A G4 Soluções Ambientais e a AtlasDigital Topografia e Engenharia realizaram a execução de um projeto no campus Rio Pomba do Instituto Federal de Minas Gerais, onde houve a implantação de uma Unidade Experimental Demonstrativa de Restauração Agroflorestal.

Os dois hectares que, até então, eram utilizados para pastagem, agora serão espaço para divulgação das diferentes técnicas de restauração para proprietários rurais, agricultores, técnico, comunidade científica e população em geral. No local foram implementadas três tipos de técnicas diferentes para a criação da Unidade Experimental: a regeneração natural assistida, o plantio convencional de mudas e a implantação de um sistema agroflorestal.

O projeto começou a tomar forma ainda em 2015, a partir de uma parceria entre o Departamento de Engenharia Florestal da Universidade Federal de Viçosa (DEF-UFV) e a Prefeitura do Município de Extrema (MG), que, logo em seu início já contava com o apoio de outras organizações como: World Resources Institute (WRI) Brasil, The Nature Conservancy (TNC), Instituto Estadual de Florestas (IEF) e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais – Campus Rio Pomba.

Nossa atuação

A AtlasDigital realizou um aerolevantamento utilizando um drone modelo Phantom IV Advanced, para que assim fosse elaborada uma planta georreferenciada. Após a feitura da planta, o experimento foi projetado e determinou-se a posição geográfica de cada muda para sua respectiva técnica aplicada. Com a utilização do GNSS Geomax Zenith Z16 foram locadas as três parcelas experimentais e os mais de mil pontos onde foram inseridas as mudas.

Após toda locação do projeto em campo realizada pela AtlasDigital, a G4 Soluções Ambientais executou todas as etapas da restauração agroflorestal. Terminados os devidos treinamentos em saúde/segurança e métodos/técnicas de restauração para a equipe de colaboradores de campo, foi realizada a roçada em área total, resguardando todos as plantas regenerantes.

Em seguida foram realizados os coroamentos, aberturas das covas, com posterior aplicação de corretivo para solo, distribuição das mudas, aplicação de adubo mineral e o plantio.

A Unidade Experimental Demonstrativa executada em Rio Pomba é um exemplo, mostrando como um projeto não precisa ocupar uma área extensa para se tornar um modelo a ser seguido e demonstrar através da experiência que o investimento na restauração agroflorestal é viável.